Larguei meu emprego pra viver de fotografia!

Tempo de leitura: 4 minutos

Você está acomodado a uma zona de conforto?

...em troca de uma vida estável... previsível... sem riscos...

... sente que o tempo está passando... e que o mais importante não está sendo feito?

Eu não sei se esse é o seu caso, mas eu vinha me sentindo mais ou menos assim fazia algum tempo.

Eu sou agrônomo, e em 18 anos de atuação profissional, construí uma carreira consolidada em termos de reconhecimento, de renda, de habilidade para fazer o que eu faço.

Mas confesso que vez por outra eu me pegava pensando se eu estava realmente fazendo aquilo que eu queria fazer da minha vida.

Nessas horas vinham aqueles pensamentos, né?

Ah... se eu pudesse... ah, se eu tivesse tempo... ah, se isso... ah, se aquilo...

E entre essas coisas todas a fotografia sempre teve um lugar de destaque.

Se você gosta de fotografia como eu, você conhece bem essa sensação de paz e de conexão com o Universo quando se está fotografando.

[LEIA TAMBÉM: Você não deve continuar na fotografia se fizer isso]

É quase uma terapia...

Você enxerga o mundo com outros olhos... registrando a beleza que só você vê...

É algo que não tem preço!

Além disso, a fotografia acaba se tornando um pretexto pra toda uma série de outras coisas, como viagens... conhecer pessoas e experimentar o novo... enfim... você sabe do que eu estou falando!

E eu até já venho compartilhando um pouco dessa minha trajetória aqui no FotoAlma, especialmente no que se refere à venda de fotos na internet. E o que eu tenho observado é que, quanto mais eu me dedico, mais resultados eu tenho.

Cadastre seu email para receber gratuitamente o e-book com 40 sites para vender fotos>

Porém eu nunca havia me permitido ultrapassar um certo limite.

Nunca me dediquei exclusivamente. Por quê?

Por conta do medo, né?

Do medo de não saber se vai dar certo... do medo de não saber se vai valer a pena eu trocar por uma incerteza aquilo que eu havia conquistado com tanto esforço...

Mas olhando bem... de verdade mesmo... qual é a certeza que nós temos?

O que é que você está fazendo de sua vida?

Está esperando a aposentadoria, para só então começar a viver de verdade?

  • E se você morrer antes?
  • E se você não se aposentar?
  • E se a aposentadoria não for suficiente?
  • E se você não tiver saúde?

Isso não conta?

E o medo de chegar lá no final, e descobrir que o mais importante ficou para trás, e não dá mais pra voltar?

Pois bem...

Foi justamente quando esse meu medo (de descobrir lá na frente que desperdicei a minha vida) se tornou maior do que o medo de fracassar, e a necessidade de assumir esse risco superou o apego àquela sensação de segurança, foi que eu me preparei e decidi que em 2018 eu largaria o meu emprego, abrindo mão da minha renda mensal segura... garantida... pra me reinventar!

Vou me dedicar exclusivamente à fotografia...

Pra poder chegar lá no final... olhar pra trás... e me orgulhar de ter feito tudo o que eu sabia que tinha de ser feito.

Pra não ter desculpa, independentemente do resultado.

Na prática, o que está acontecendo?

Estou estudando... e colocando em prática tudo o que eu vou aprendendo...

Estou aprendendo com os erros... corrigindo os erros... e tentando de novo, sempre...

Até dar certo...

Se bem que, a certeza de que vai dar certo, a gente não tem.

Mas pelo menos eu vou saber que tentei.

E todo esse processo está sendo compartilhado com você aqui no FotoAlma.

[ASSISTA] Como ganhar dinheiro com fotos na internet (mesmo que faça outra coisa da vida)

Por que é que eu estou fazendo isso?

Em primeiro lugar, porque eu já me conheço...

Quase todo ano eu faço uma resolução de ano novo e acabo desistindo no meio, por não ter contado pra ninguém.

Então eu estou te contando isso agora, na esperança de que o compromisso público me ajude a manter a motivação e a disciplina na hora em que estiver desanimando.

Aliás... preciso te falar que eu me sinto até mais à vontade pra falar sobre isso com você, do que com muita gente que conheço aqui no "mundo real".

Em segundo lugar, porque eu sei que tem muitas pessoas que também querem se dedicar a isso, mas se sentem inseguras porque têm dúvida se o negócio tem futuro ou não (o que é perfeitamente justificável e compreensível).

A ideia então é abrir o caminho pra quem quiser seguir junto comigo.

O que eu mais preciso agora são pessoas torcendo por mim.

Se você se alinha a essa causa, venha comigo!

E chame seus amigos que pensam parecido conosco.

Deixe seus comentários... Palavras de incentivo... Dicas e sugestões... O que você acha que eu devo fazer...

Me conte também as suas dificuldades...

Afinal de contas só vale a pena eu me expor assim se eu estiver te ajudando de
alguma forma, concorda?

Tá comigo nessa caminhada?

Então me ajude a espalhar essa mensagem, e venha construir a vida de seus sonhos!

O futuro nos agradece!

6 Comentários


  1. Parabéns pela decisão Wagner, com certeza nem tudo será como planejado mais a certeza é que será um caminho novo e com aquilo que vc gosta, tendo essa meta nenhum caminho será impossível, tô aqui na torcida 🙂

    Responder

  2. Parabéns pela decisão, há anos vivo tentando manter uma carreira que garante a minha sobrevivência e da minha família e ao mesmo tempo manter a carreira de fotógrafo. É possível, mas nunca completa, sempre limitada e sem poder crescer tanto quanto gostaria.
    Por isso admiro sua decisão e espero que tenha muito êxito. Estou à disposição para compartilhar desse caminho haja vista também sua generosidade em compartilhar conhecimento. Grande abraço

    Responder

    1. Alex, estou sentindo na pele a dureza da luta, mas o estilo de vida que tenho construído junto com minha família, fazendo o que gosto… não tem preço! Motivação a mil pra fazer acontecer. Estamos juntos nessa caminhada, companheiro! Torço por você, convicto de que “já deu certo”. Forte abraço e tudo de bom

      Responder

  3. Wagner. Estou em situação muito parecida. Tenho idade semelhante, filho pequeno e vou parar a minha atividade profissional visando uma nova etapa na minha vida. Pretendo, além de vender fotos, trabalhar com fotografia documental ao cobrir política, geografia, e afins. Desejo força e fé.

    Responder

    1. Grande Marcelo! Fico muito feliz por saber de sua escolha. O caminho é difícil, mas os valores que nos movem são maiores (e não estou falando de dinheiro, você sabe). Vamos nos acompanhando e nos ajudando. Espero estar fazendo o melhor pelo mundo e pelas futuras gerações. Forte abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *